A importância das palavras-chave no post blog da sua empresa!

Se você já tem um blog, o segundo passo é produzir conteúdo. Algo óbvio, certo? Nem tanto: algumas pessoas tentam, de modo um tanto desajeitado, espremer a sua lista de palavras-chave em frases nas quais elas simplesmente não fazem sentido – e os buscadores sabem disso.

Neste artigo, você confere a importância das palavras-chave para cada postagem do blog da sua empresa e como elas te fazem chegar nas primeiras páginas do Google. Ou Bing, por que não? Acompanhe a seguir.

Pesquisa rápida de palavras-chave para o seu post

Antes de tudo, você precisa se colocar no lugar do usuário. Ao pesquisar informações de um artigo, que tipo de consulta você digitaria no Google? E mais: se você realizar essas pesquisas, quais sites aparecerão primeiro nos resultados? Visite os sites e leia os artigos que alcançaram o ranking da primeira página para esses termos. Eles satisfazem sua intenção de busca? Se não, por quê? Talvez você possa fornecer informações melhores sobre o assunto – ou talvez essas não sejam as palavras-chave que as pessoas utilizam para encontrar o tipo de informação de seu artigo.

Criando a postagem no blog: qualidade e otimização

A quantidade de palavras-chave escolhidas para a composição de seu texto não deve impedir-lhe de escrever criativa e concisamente. Ou seja: não deve haver negociação entre conteúdo bem escrito e conteúdo otimizado. A qualidade e a otimização do mecanismo de busca do conteúdo – com o perdão da redundância – precisam estar em harmonia, de maneira que uma não comprometa a outra.

Se você perceber um número alto de palavras-chave, escolha sinônimos. Mas não apenas isso: preste atenção no conteúdo das palavras-chave e na forma de utilização dos termos para dar relevância a elas. O Google usa o LSI (Latent Semantic Indexing) para processar informações on-line.

Se você está concentrado demais nas palavras escolhidas, a ponto de ignorar completamente os outros termos relacionados – que os mecanismos de pesquisa, como o Google, esperam ver em seu artigo –, a relevância e a qualidade de tudo o que você produziu será colocada em xeque.

Referencie os seus próprios artigos

Vincule internamente o seu novo conteúdo às suas outras postagens, fazendo, quando relevante, referência aos seus próprios artigos e páginas. Ao fazê-lo, você não apenas indicará aos mecanismos de pesquisa que essas postagens são relacionadas umas às outras, mas também fornecerá aos leitores um recurso adicional útil para dar suporte aos pontos abordados no blog.

Mas não exagere com a vinculação, ok? Cada link deve ter a sua importância para o leitor – e perderá a sua importância se apresentado às dúzias. Afinal, nada parece mais spam do que uma postagem cheia de links.

Onde mais você pode colocar suas palavras-chave?

Além das palavras-chave presente no seu conteúdo, você pode colocar em outros lugares do seu post blog e isso fará toda a diferença na hora da pesquisa do usuário. Confira:

URL/permalink

Preferencialmente, ela precisa refletir o título do artigo. A URL deve ser fácil de ser gravada pelo usuário e fácil de ser encontrada pelo Google.

Imagens

Não se esqueça de marcar as alt tags em suas imagens. Embora o Google possa adivinhar o tema delas, ele ainda não é capaz de lê-las com precisão. Ao marcar as imagens com alt, você estará dizendo à plataforma o que significam as palavras-chave.

Mas cuidado: é importante não encher a tag com núcleos que não possam ser lidos naturalmente. Não se esqueça de que o objetivo desse recurso é comunicar o conteúdo das imagens àqueles que utilizam navegadores que não podem exibi-las.

Título

Idealmente, o título deve ser um H2 e incluir a palavra-chave. Tal ação, apesar de não obrigatória, é considerada uma boa prática.

E voi-là: criando os posts de blog de tal maneira, você, essencialmente, indicará ao Google que a sua página é a mais relevante para a pesquisa do usuário.

E aí, gostou desse artigo? Deixe-nos um comentário.

E se você está procurando produtores de conteúdo que manja tudo de SEO e mais um pouco, conheça a Owl!


Formada em Letras e Jornalismo, Camila ainda tem dúvidas sobre qual caminho seguir. Mas uma coisa é certa: sua missão no mundo é dar voz aos animais. Por ora, se aventura no mundo do Marketing Digital.